Benfica ataca Armero

O clube da Luz já encetou contactos para contratar o defesa do Nápoles, estando prevista uma reunião com o empresário do jogador no início da semana

Pablo Armero é alvo do Benfica para reforçar o lado esquerdo da defesa para a próxima época. O internacional colombiano, de 26 anos, vinculado ao Nápoles, é agora, apurou O JOGO, a grande pretensão para reforçar o plantel comandado por Jorge Jesus, de forma a oferecer concorrência a Melgarejo, e já encetou mesmo contactos no sentido de acertar a contratação do futebolista, companheiro dos ex-dragões James e Falcao na seleção cafetera.

O lateral-esquerdo trocou em janeiro a Udinese pelo Nápoles, por empréstimo, tendo o clube azzurri exercido o seu direito de opção no final da época, a troco de cerca de quatro milhões de euros. Porém, o Benfica acredita que pode convencer os responsáveis do Nápoles a facilitarem a sua saída até porque, segundo adianta a Imprensa transalpina, com a chegada de Rafa Benítez, Armero não deve fazer parte das primeiras opções, já que o técnico espanhol prefere um jogador com maior rigor tático e defensivo.

"O Benfica está interessado e já houve alguns contactos. Estamos ainda numa fase mais inicial das negociações. Vamos ver se o Benfica consegue convencer o Nápoles a vendê-lo", adianta a O JOGO Claudio Vagheggi, empresário do internacional colombiano, revelando mesmo que o clube da Luz está a fazer-se representar pelo empresário brasileiro Luciano Ramalho. "É ele que está a tomar conta do processo. Vamos reunir-nos no início da próxima semana para tentar fazer avançar a situação", adianta, alertando o emblema liderado por Luís Filipe Vieira a preparar-se para abrir os cordões à bolsa, até pelo facto de Armero ter impressionado durante os seis meses em que envergou a camisola napolitana, razão pela qual o clube presidido por Aurelio de Laurentiis decidiu exercer o direito de opção. "Não sei até que valores o Benfica está disposto a chegar. Mas sair por quatro milhões é impossível", ressalva, colocado perante a verba exigida pelo Nápoles para abrir mão do lateral, cuja saída será "sempre a título definitivo". "O Nápoles não aceita emprestá-lo", frisa, sem querer abordar a mudança de estatuto do jogador com a chegada de Benítez: "É um jogador importante. Vamos ver o que sucede na nova temporada."

Lançado no América de Cali, na Colômbia, Armero passou pelo Palmeiras antes de chegar a Itália, onde ingressou na Udinese. Depois de duas épocas e meia, nas quais foi sempre primeira opção, chegou em janeiro ao Nápoles. E segundo o seu empresário, não fecha a porta a nova mudança de país, até porque as águias seduzem o jogador. "Quem não gostaria de jogar num clube como o Benfica? É um clube muito importante a nível mundial, reconhecido por todos. Claro que jogar no Benfica lhe agradaria e o entusiasma", admite o empresário, prometendo "novidades nos próximos dias".