Tomás Podstawski: "Chegar aqui não foi nada fácil"

Tomás Podstawski: "Chegar aqui não foi nada fácil"
Mónica Santos, em Hamilton (Nova Zelândia)

Tópicos

Capitão da Seleção de Sub-20 decidido a levar "boas memórias" do Mundial da Nova Zelândia, depois de um caminho "nada fácil" até ao Mundial.

Finalista do Europeu de Sub-19, a seleção de Sub-20 está na Nova Zelândia decidida a confirmar o valor que a equipa já mostrou, resumiu, este sábado, Tomás Podstawski, capitão da equipa que, na madrugada de domingo, defronta o Senegal, no primeiro desafio do Grupo C. "É um momento que pode marcar as nossas vidas. Temos o balanço competitivo do Europeu. Num mundial, sabemos que se está num patamar mais elevado, que vamos competir com grandes equipas e quanto mais conseguirmos tirar proveito do mundial, melhor será para nós. Queremos levar daqui boas memórias, sabendo que as relações entre nós tem sido sempre boa, e queremos transportar isso para o jogo", declarou o médio do FC Porto.

[destaque:4597667]

Apesar da expectativa de estar num torneio por onde "passaram grandes jogadores", Tomás Podstawski lembrou que "estar aqui não foi nada fácil". "Começou no apuramento para o europeu - e os Sub-19 estão agora a competir -; depois, é preciso estar nos primeiros quatro" para ser um dos representantes da Europa, completou, já no palco que se habituou a ver pela televisão: "Vi os mundiais mais recentes. Penso agora com mais seriedade, mas, quando mais novo, estava mais atento às competições que ia disputar no momento. Sei da importância deste mundial, todos sabemos, queremos dar o melhor para valorizar o nome de Portugal e a nossa geração."