Quer o Lille no pódio, deixa o Gil e já se fala no Hull City

Quer o Lille no pódio, deixa o Gil e já se fala no Hull City
João Araújo

Tem 41 anos, é filho de espanhóis emigrados no Luxemburgo e construiu um império em pouco tempo. Depois de falhar a compra do Marselha, está a dias de ser dono do clube de Éder e Rony Lopes

Gérard Lopez é o homem que a partir de dia 20 deste mês será formalmente dono do Lille, clube francês onde jogam os portugueses Éder, o herói de Paris, e Rony Lopes. O milionário luxemburguês nascido em Espanha, em 1971, cuja família emigrou para fugir à ditadura franquista, já fala como proprietário do atual 12.º classificado da Ligue 1. E diz que pretende ver o emblema do nordeste francês a entrar na luta pelos três primeiros lugares dentro de 18 meses, isto é, no final da próxima temporada.Promete quatro reforços neste mercado de inverno - nos quais estará a trabalhar Luís Campos, ex-Mónaco, mas desmente que a partir da formalização da compra do clube o treinador passe a ser Marcelo Bielsa.

"É um amigo, alguém com quem falo muito, de futebol e outros assuntos. Sou fã dele, adoro o seu jogo. Mas não há nada assinado", diz, sobre o argentino, o luxemburguês que a Imprensa internacional garante ser amigo de Vladimir Putin, presidente da Rússia, e dono de uma coleção de uma centena de carros raros e de luxo.

Paixão por carros de luxo, Gil Vicente e Hull City, de Marco Silva

A paixão pelos carros começou a concretizar-se pouco depois de abrir uma firma de leasing, com um Porsche 911. Ganhou 460 milhões de euros (cem vezes mais do que o investimento) quando a empresa Skype foi vendida à e-Bay e foi dono da equipa de Fórmula 1 rebatizada como Lotus entre 2009 e 2015.

A Lotus seria vendida à Renault por uma libra, depois de terem sido contraídas dívidas superiores a cem milhões de euros, mas foram outros milhões que tornaram suspeito e alvo de investigação judicial no grão-ducado o empresário que há uns dias desistiu da compra de 60% do capital do Gil Vicente - quando o clube lhe exigiu garantias bancárias - e de quem se diz poder vir a adquirir o Hull City, da Premier League inglesa, agora treinado por Marco Silva. Nos últimos dias de 2016, a Imprensa luxemburguesa noticiou que decorria um inquérito judicial devido à transferência de dois milhões de euros pertencentes à Lotus, dias antes da venda, para uma empresa sediada em Hong Kong, depois de terem passado por um clube de futebol do Luxemburgo, pertencente a Gérard Lopez. O clube apressou-se a desmentir ter-se tratado de uma operação ilegal, até por ter as contas auditadas por uma conhecida multinacional de consultadoria.

Depois do Marselha, o Lille

Falhada a compra do Marselha, no ano passado, o Lille é o destino imediato dos milhões de Lopez - diz-se que o império que construiu vale mil milhões de euros. O hispano-luxemburguês tem em Marc Ingla, amigo e antigo diretor de marketing do Barcelona, um dos seus homens de confiança e foi através do espanhol que se soube do interesse no Hull City. O que, no fundo, confirma uma teoria exposta há tempos pelo próprio Lopez, numa entrevista em que descrevia os clubes grandes como "intrinsecamente arriscados e muito difíceis de mudar". "Preferimos assumir um clube com um volume de negócios de 40 milhões de euros a um com grandes aspirações e um passivo gigantesco", disse ainda.