Presidente da Guiné-Bissau pede vitória por 1-0 diante do Gabão

Presidente da Guiné-Bissau pede vitória por 1-0 diante do Gabão

A seleção da Guné-Bissau estreia-se na Taça das Nações Africanas diante do Gabão.

O presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, disse que espera ver a seleção de futebol vencer 1-0 o Gabão, no sábado, na abertura da Taça das Nações Africanas (CAN2017), para dar alegria ao povo guineense.

Vindo de Lisboa, onde esteve nas exéquias fúnebres de Mário Soares, antigo presidente da República português, o líder guineense disse acreditar que os 'djurtus' irão vencer o Gabão e pediu ao selecionador, Baciro Candé, "uma vitória, que pode ser de 1-0".

A Guiné-Bissau, única seleção lusófona presente na CAN, abre a competição no sábado, num desafio que será presenciado pelo presidente guineense para, disse o próprio, "transmitir aos jogadores um grande abraço" de todos os cidadãos do país.

"Tenho muita confiança. Os gaboneses estão a dizer que têm jogadores em grandes clubes europeus, tudo bem, disse-lhes que os nossos são todos de Bissau, mas disse-lhes que pode haver surpresa", afirmou um sorridente José Mário Vaz.

Em declarações recolhidas por jornalistas no hotel onde estão instalados os jogadores, o presidente guineense disse-lhes que "todo o país está mobilizado" à volta da seleção, que deve tudo fazer "para honrar o povo".

"Quero que se sinta que finalmente a Guiné-Bissau começa a sair da crise em que se encontra a partir deste jogo", disse José Mário Vaz, equipado com as cores da seleção nacional, com as quais promete estar, no sábado, no estádio.

A Guiné-Bissau integra o grupo A da CAN juntamente com Gabão, Camarões e Burquina-Faso.

A competição, que junta 16 seleções, termina a 5 de fevereiro.