DIRETO| Gianni Infantino vence eleições da FIFA

DIRETO| Gianni Infantino vence eleições da FIFA

A FIFA elege hoje o nono presidente em 112 anos de história, entre cinco candidatos que se propõem reabilitar o organismo após o escândalo de corrupção que afastou o antigo líder, o suíço Joseph Blatter. Acompanhe o desenrolar das eleições

17h00: Já há resultados para a segunda volta. Gianni Infantino é o novo presidente da FIFA

Ali bin al-Hussein - 4 votos

Salman bin Ebrahim al-Khalifa - 88 votos

Jérôme Champagne - 0 votos

Gianni Infantino - 115 votos

16h40: Terminou a segunda votação. Os votos vão ser contados.

16h25: Portugal já votou nesta segunda volta.

16h10: Segunda votação vai a meio. De relembrar que são necessários 104 votos para eleger um novo presidente. Caso não haja um vencedor já nesta ronda, o candidato com menos votos é eliminado e será necessário proceder a uma terceira volta.

15h25: Vai ter início a segunda ronda de votações. Afeganistão, Andorra e Angola são os primeiros a ser chamados a votar.

15h15: Nesta segunda ronda já não será necessária uma maioria de dois terços para ser eleito um presidente. Basta uma maioria simples, de 104 votos, para que haja um novo líder da FIFA

15h10: Resultados da 1ª volta

Ali bin al-Hussein - 27 votos

Salman bin Ebrahim al-Khalifa - 85 votos

Jérôme Champagne - 7 votos

Gianni Infantino - 88 votos

15h10: Presidente em exercício da FIFA, Issa Hayatou, já tem os resultados. Vai ter de haver haver segunda volta.

14h40: Terminou a primeira ronda de votações. O Zimbabué foi o último país a votar, quase duas horas depois da abertura das urnas. Vai agora iniciar-se a contagem dos votos.

14h10: Portugal já votou nas eleições da FIFA.

13h15: Vão decorrendo as eleições a um ritmo lento. Os membros são chamados um a um à cabine de voto.

12h50: Delegados são avisados de que o voto é secreto e que são proibidos os telemóveis e as máquinas fotográficas nas cabines de foto. Não é permitida a captação de imagens dos boletins de voto.

12h45: Já falaram todos os candidatos. Tokyo Sexwale aproveitou o discurso para se retirar da corrida, pelo que passam a haver apenas quatro candidatos: Gianni Infantino, Jérôme Champagne, Ali bin al-Hussein e Salma bin Ebrahim al-Khalifa. O período de votações vai começar.

12h00: Vão ser retomados os trabalhos e o próximo ponto em agenda é a eleição do novo presidente da FIFA. Cada um dos cinco candidatos terá a oportunidade de se dirigir aos restantes membros, podendo discursar por 15 minutos. Depois terá lugar a votação. Para uma eleição à primeira volta será necessário que um candidato reúna dois terços do total dos votos. Caso isso não aconteça, o menos votado será eliminado e haverá uma segunda votação. A partir deste momento será eleito o presidente que tiver mais de 50% dos votos.

11h00: Congresso foi interrompido e fará uma hora de intervalo. Na primeira parte da ordem de trabalhos foram aprovados os novos estatutos da FIFA, com reformas várias que vão desde a separação da área comercial e política da organização, maior luta contra a corrupção, um compromisso para promover o futebol feminino e a luta pelos direitos humanos. A proposta foi aprovada com 179 votos a favor entre os 207 votantes. A partir das 12h00 começam as votações para o presidente da instituição.

10h00: FIFA confirmou que 207 das 209 federações filiadas estão aptas a participar na eleição para eleger o sucessor de Joseph Blatter na presidência do organismo, ficando de fora Kuwait e Indonésia, ambas suspensas.

Recorde-se que pelo caminho ficou a candidatura do francês Michel Platini, que numa fase inicial se perfilava como o 'sucessor natural' de Blatter, mas que também acabou suspenso por seis anos pela Comissão de Ética, na sequência do caso do recebimento de 1,8 milhões de euros do presidente demissionário da FIFA.

09h15: Começou congresso que irá eleger sucessor de Blatter na presidência. O congresso das 209 federações filiadas na FIFA, que irá eleger o sucessor de Joseph Blatter, presidente do organismo desde 1998, abriu hoje em Zurique numa altura em que se atravessa a pior crise de corrupção no futebol.

09h00: O italo-suíço Gianni Infantino, de 45 anos, e o xeque do Bahrein Salman bin Ebrahim al-Khalifa, de 50 anos, surgem como principais favoritos à sucessão de Blatter, de 79 anos, que anunciou a demissão a 02 de junho de 2015, quatro dias após ter sido reeleito para um quinto mandato consecutivo.