Chapecoense: Câmara de Lisboa manifesta pesar

Chapecoense: Câmara de Lisboa manifesta pesar

Câmara de Lisboa manifestou um "profundo pesar" pela morte de 71 pessoas na queda de um avião onde seguia a equipa de futebol brasileira Chapecoense.

A Câmara de Lisboa manifestou um "profundo pesar" pela morte de 71 pessoas na queda de um avião onde seguia a equipa de futebol brasileira Chapecoense, que provocou também seis feridos. Em reunião pública, o executivo aprovou, por unanimidade, um voto de pesar que visava também homenagear os "atletas, dirigentes e respetivo corpo técnico" da Associação Chapecoense de Futebol que faleceram no acidente, "expressando às suas famílias e amigos as mais sentidas condolências".

A Chapecoense ia disputar a primeira mão da final da Taça Sul-americana com os colombianos do Atlético Nacional, em Medellín, mas na madrugada de terça-feira em Cerro Gordo, na Colômbia, o avião em que seguia despenhou-se.

Entre as 71 vítimas, estão 22 jogadores do clube brasileiro, 22 dirigentes, membros da equipa técnica e convidados, 22 jornalistas e nove tripulantes, tendo sobrevivido seis pessoas, três jogadores, dois tripulantes e um jornalista.

No voto de pesar hoje aprovado, o município de Lisboa frisa que este clube fundado em 1973 é "uma referência no panorama desportivo brasileiro pelos sucessos dentro e fora do campo".

"Com uma gestão desportiva rigorosa, este clube brasileiro, em cinco anos, subiu da quarta divisão para a primeira", realça a autarquia no documento assinado pelo vereador do Desporto, Jorge Máximo.