Marco Silva, Paulo Sousa e Nápoles dizem adeus

Marco Silva, Paulo Sousa e Nápoles dizem adeus

Olympiacos e Fiorentina estão fora da Liga Europa. Nápoles também eliminado. Confira quem festejou e quem chorou...

FC Porto e Sporting não conseguiram anular as desvantagens da primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa de futebol e voltaram a perder frente aos fortes adversários alemães, respetivamente Borússia Dortmund e Bayer Leverkusen. Nem tudo correu bem para o futebol alemão nesta ronda da prova, já que o resultado menos esperado do dia acabou por se verificar em Gelsenkirchen, onde o Shakhtar Donetsk goleou por 3-0, depois um nulo na Ucrânia.

No Porto, o Borússia Dortmund ganhou por 1-0, depois de 2-0 na Alemanha, e em Leverkusen o Bayer ganhou por 3-1, após a vitória de 1-0 em Lisboa, o que deixa Portugal reduzido a uma equipa na prova, o Sporting de Braga, que na quarta-feira eliminou o Sion, da Suíça.

A Alemanha desce de quatro para duas equipas na prova, já que o Augsburgo também fica pelo caminho - derrota por 1-0 em Liverpool, após 0-0 na Alemanha.

Melhor do que a Alemanha, só a Espanha, que mantém quatro equipas, e a Inglaterra, que segue com três. A par de Portugal, com um sobrevivente, seguem Turquia, Suíça, República Checa, Itália, Ucrânia e Bélgica.

Na armada espanhola destaca-se o Sevilha, de Daniel Carriço, detentor do troféu, derrotado por 1-0, após claros 3-0 sobre os noruegueses do Molde na primeira mão.

O Valência resolveu a eliminatória com o Rapid de Viena de forma impressionante, juntando à goleada de 6-0 outra por 4-0, com o último golo marcado pelo português Rúben Vezo.

Excelente empate do Villarreal em Nápoles, 1-1, a deixar o vice-líder do campeonato italiano de fora da prova, e empate também no Atlético Bilbau-Marselha, a permitir aos bascos seguir em frente.

A França, adversário direto de Portugal pelo quinto lugar do 'ranking' da UEFA, fica sem clubes na competição, já que o outro representante, o Saint-Etienne, perdeu de forma dramática em Basileia por 2-1, com os visitantes a marcar a dois minutos do fim e a sofrer golo depois nos tempos de descontos, no que foram duas reviravoltas na eliminatória quase de seguida.

Também sem clubes ficou a Rússia - o Krasnodar foi afastado pelo Sparta de Praga e o Lokomotiv de Moscovo pelo Fenerbahçe, do treinador português Vítor Pereira. O clube de Istambul impôs empate na capital russa (1-1) e assim fez melhor do que as outras equipas treinadas por técnicos lusos, Fiorentina e Olympiacos, que terminaram o seu percurso.

Depois de 1-1 em Florença, a equipa orientada por Paulo Sousa perdeu sem apelo nem agravo em White Hart Lane, com o Tottenham. Na Grécia, o Olympiacos, de Marco Silva, anulou no tempo regulamentar o 1-0 de Bruxelas, após o que o Anderlecht marcou por duas vezes no prolongamento e segue em frente, com 1-2 no jogo.

Após os tombos de Fiorentina e Nápoles, o futebol transalpino ficou reduzido à participação da Lazio, que eliminou o Galatasaray, com uma vitória por 3-1.

A par do massacre do Valência em Viena, a goleada da noite é o 5-1 do Manchester United aos dinamarqueses do Midtjylland, mais do que suficiente para compensar a derrota da primeira mão.