"Ficámos a saber de tudo pelo sistema sonoro do estádio"

"Ficámos a saber de tudo pelo sistema sonoro do estádio"

Cléber Xavier, adjunto da seleção brasileira, viajou para a Alemanha para acompanhar Jemerson e Fabinho, do Mónaco, e contou a O JOGO o ambiente que se viveu no estádio ao saber-se da explosão junto do autocarro do Dortmund

Cléber Xavier, adjunto de Tite na seleção brasileira, era um dos diversos espectadores que receberam no interior do Signal Iduna Park a informação da explosão à passagem do autocarro do Borússia Dortmund, que ia a caminho para o jogo contra o Mónaco, a contar para a primeira mão das quartos de final da Champions. O jogo foi adiado e reagendado para as 17h45 desta quarta-feira.

"Estávamos no setor VIP do estádio no momento da explosão, chegamos mais cedo... Ficámos a saber de tudo pelo sistema sonoro do estádio. Está tudo tranquilo onde estamos, com algumas orientações da segurança. Por enquanto, ficamos por aqui mesmo para ver Juventus-Barcelona na televisão", contou Xavier, em rápida conversa com O JOGO.

O membro da equipa técnica da seleção canarinha viajou até à Alemanha para ver de perto o desempenho do central Jemerson e do médio Fabinho, destaques da equipa de Leonardo Jardim. Está acompanhado do analista de desempenho técnico Fernando Lázaro.