Poulson bisa mas para Calisto "é fraco jogador"

Poulson bisa mas para Calisto "é fraco jogador"

Treinador do Paços de Ferreira critica o avançado que os castores emprestaram ao Aves e que marcou dois golos

O treinador Henrique Calisto reagiu mal à "traição" de Jaime Poulson, considerando que o avançado que o Paços de Ferreira emprestou ao Aves, da II Liga, é um jogador "fraco". Poulson marcou os dois golos que qualificaram o Aves para os quartos de final da Taça de Portugal, derrotando o primodivisionário Paços de Ferreira no seu próprio estádio, por 2-1, mas a sua exibição não convenceu o técnico pacense.

Henrique Calisto falou de "um jogador fraco", afirmando: "Não tem sido utilizado e, se jogasse sempre assim, se calhar, estaria no Paços". O técnico pacense concluiu a polémica intervenção dizendo que "os bons jogadores rendem sempre nos jogos grandes e pequenos".

Jaime Poulson desvalorizou as declarações e lembrou que é profissional e, por isso, está "sujeito a todo o tipo de comentários". "Encarei este jogo da mesma forma, mesmo estando emprestado, e fui profissional. Se sou mau jogador? Respeito todas as opiniões. Quem anda no futebol está sujeito a todo o tipo de comentários, mas fiquei com a certeza de que não regresso ao Paços no final da época. Depois se verá, dependendo do treinador", afirmou Jaime Poulson.

O avançado do Aves fez "mea culpa" relativamente à sua saída do Paços de Ferreira, por não ter aproveitado as oportunidades que teve, mas prometeu continuar a trabalhar da mesma forma para voltar a merecer uma oportunidade.