Vitória negoceia proposta de milhões por Soares

Vitória negoceia proposta de milhões por Soares
Bruno Andrade/Tomaz Andrade

Tópicos

V. Guimarães tem em cima da mesa uma oferta do Henan Jianye, da China, entre os seis e os sete milhões, mas quer mais.

V. Guimarães vai ter de dar resposta a uma oferta chinesa, que O JOGO apurou estar entre os seis e os sete milhões de euros, para libertar Soares já no mercado de janeiro. A proposta do Henan Jianye já foi formalizada nesses moldes junto dos responsáveis vitorianos, por intermédio de um empresário, e deverá ser reforçada ainda hoje, uma vez que é aguardada em Portugal uma comitiva chinesa para acertar detalhes.

O Vitória mostrou-se inicialmente reticente em libertar o jogador, pelas implicações desportivas que essa baixa terá no plantel às ordens de Pedro Martins, já desfalcado nesta altura de Marega, que está na CAN, mas não descarta o negócio, desde que os chineses abram um pouco mais os cordões à bolsa. Conseguir uma verba mais próxima dos 10 é o objetivo dos vitorianos no braço de ferro negocial que está marcado para arrancar hoje.

O interesse do Henan Jianye em Soares resultou de uma prospeção de uma comitiva chinesa feita em Portugal nos últimos meses de 2016, numa altura em que o ponta de lança marcou vários golos. Compilados mais alguns dados, os dirigentes do 13.º classificado da última edição do campeonato chinês decidiram mesmo avançar.

Outro dado a ter em conta na negociação, e na resistência do Vitória em aceitar a primeira proposta, está na percentagem do passe do ponta de lança detida pela SAD. Como O JOGO deu conta em outubro, Soares prolongou o contrato até 2020 na mesma altura em que o clube comprou 50 por cento do passe ao Centro Sportivo Paraibano, do Brasil, por meio milhão de euros, tendo ficado, de resto, estabelecida a possibilidade de em breve ser adquirida outra percentagem, o que, pelo menos a nível oficial, ainda não terá acontecido.