"O Jesus perguntou se era preciso apitar duas vezes"

"O Jesus perguntou se era preciso apitar duas vezes"

Dirigente do Sporting foi à sala de imprensa para abordar a expulsão do treinador do banco, ainda antes do intervalo do encontro com a Académica

Octácio Machado compareceu na sala de imprensa do estádio de Alvalade e deu a sua versão da expulsão de Jorge Jesus por parte do árbitro Cosme Machado.

"Quando do cartão amarelo ao Adrien - há uma entrada que é expulsão e nem é assinalada -, o Jesus perguntou ao quarto árbitro se era preciso apitar duas vezes", começou por dizer, sublinhando não acreditar "que o árbitro tenha ouvido e não havia aqui nada". "Não quero acreditar que havia aqui algo de premeditado. Porquê? já me expliquei com as palavras textuais do Jesus: perguntou se era preciso apitar duas vezes", repetiu.

O dirigente deu ainda os "parabéns a todos aqueles que vieram, mais uma vez, ao futebol, em Alvalade". "Tivemos a satisfação de sair com a vitória, mas, a indignação está presente em todos nós. O que dizemos e queremos é que parem para pensar", disse ainda.