Nuno Saraiva questiona transferência de Renato Sanches

Nuno Saraiva questiona transferência de Renato Sanches

Diretor de comunicação do Sporting voltou a recorrer às redes sociais para atacar o rival Benfica.

Para Nuno Saraiva, o Benfica ainda não conseguiu explicar com clareza a transferência de Renato Sanches para o Bayern de Munique. Esta sexta-feira, o diretor de comunicação do Sporting reacendeu a polémica na Segunda Circular, ao levantar novas questões sobre a saída do médio de 19 anos para o Bayern de Munique, falando em incoerência da parte das águias.

"Na 'entrevista'/conversa em família que o Presidente do Benfica concedeu recentemente à TVI, jurou que a venda do jogador Renato Sanches tinha sido feita "em cash". "35 milhões de euros em cash é dinheiro à vista, é muito dinheiro". Ora, o que isto significaria era que o valor extra objetivos tinha sido pago a pronto. Sucede, no entanto, que na informação prestada pelo Benfica à CMVM por ocasião da apresentação dos seus resultados consolidados lê-se que "A rubrica de caixa e equivalentes de caixa aumentou essencialmente devido ao recebimento no final do exercício da primeira prestação do valor da alienação do atleta Renato Sanches". O que isto quer dizer é muito simples: se há o pagamento de uma prestação não há pagamento a pronto, ponto final!", escreveu Saraiva na sua página do Facebook, finalizando com nova alfinetada ao líder encarnado e a Domingos Soares de Oliveira, administrador da SAD:

"Já sabíamos que Luís Filipe Vieira não percebe nada de Futebol e que de Finanças percebe exclusivamente Domingos Soares Oliveira. Mas era bom que ambos falassem um com o outro, quanto mais não fosse por telemóvel. É que assim, com tanta desafinação, além de assistirmos ao vivo a uma triste figura, ficamos todos com a legítima suspeita de que, em matéria de contas, o Benfica é artista", concluiu.

Leia na íntegra a publicação de Nuno Saraiva:

"Organizem-se!

Eu bem queria estar apenas concentrado na minha Casa e na minha Família, isto é, no Sporting Clube de Portugal. Porém, quando as evidências são grandes e saltam à vista, é impossível calar-me perante a incompetência.

Na "entrevista"/conversa em família que o Presidente do Benfica concedeu recentemente à TVI, jurou que a venda do jogador Renato Sanches tinha sido feita "em cash". "35 milhões de euros em cash é dinheiro à vista, é muito dinheiro". Ora, o que isto significaria era que o valor extra objectivos tinha sido pago a pronto.

Sucede, no entanto, que na informação prestada pelo Benfica à CMVM por ocasião da apresentação dos seus resultados consolidados lê-se que "A rubrica de caixa e equivalentes de caixa aumentou essencialmente devido ao recebimento no final do exercício da primeira prestação do valor da alienação do atleta Renato Sanches". O que isto quer dizer é muito simples: se há o pagamento de uma prestação não há pagamento a pronto, ponto final!

Já sabíamos que Luís Filipe Vieira não percebe nada de Futebol e que de Finanças percebe exclusivamente Domingos Soares Oliveira. Mas era bom que ambos falassem um com o outro, quanto mais não fosse por telemóvel. É que assim, com tanta desafinação, além de assistirmos ao vivo a uma triste figura, ficamos todos com a legítima suspeita de que, em matéria de contas, o Benfica é artista."