Bruno de Carvalho ilibado

Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol anulou a suspensão de 45 dias que havia sido aplicada ao presidente do Sporting pelo Conselho de Disciplina

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, foi esta terça-feira absolvido pelo Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol, que revogou a suspensão de 45 dias aplicada pelo Conselho de Disciplina, na sequência de declarações feitas em março.

No acórdão, correspondente ao recurso do dirigente e da SAD sportinguistas, o CJ deu provimento às pretensões dos recorrentes e revogou a decisão punitiva, assim como os absolveu das infrações disciplinares imputadas há um mês.

Além da suspensão de 45 dias agora revogada, o CJ anula também a multa de 2.773 euros aplicada à sociedade desportiva (por reportagem no jornal Sporting) e de 1.148 euros a Bruno Carvalho, que a Disciplina federativa havia decidido em função de declarações suas, a 19 de março, à Rádio Renascença.

Na altura, o dirigente sportinguista afirmou que disse que as nomeações dos árbitros foram o "reforço de peso" do Benfica, ao que a Comissão Disciplinar juntou publicações feitas na sua conta de Facebook.

No acórdão, entre outros considerandos, o CJ considera que houve erro na transcrição das declarações à Rádio Renascença, o que motivou um juízo "sem sentido evidente".

Por outro lado, não permite que se confunda a SAD com o clube no que diz respeito à punição sobre a reportagem no jornal Sporting, pelo qual a sociedade desportiva não pode ser responsabilizada, pois é da tutela do clube.