O primeiro golo sofrido foi assinado por Talisca aos 13 minutos

O primeiro golo sofrido foi assinado por Talisca aos 13 minutos

A impermeabilidade do FC Porto quebrou ao sexto jogo da época. Tudo começou nos pés de Quaresma

Um cruzamento bem medido de Quaresma foi o princípio do fim da impermeabilidade do FC Porto. A equipa portista ainda não havia sofrido qualquer golo nesta temporada e, ao sexto jogo, frente ao Besiktas, para a Liga dos Campeões, foi Talisca o autor da proeza, aos 13 minutos.

A reação dos dragões foi, no entanto, quase imediata. Pouco depois de o antigo jogador do Benfica ter faturado, a igualdade seria reposta no marcador, num autogolo do central Tosic.