"Juntos com o Tondela é normal, mas como será com a Juventus?"

"Juntos com o Tondela é normal, mas como será com a Juventus?"
André Morais

Tópicos

Com Soares em grande, o ponta de lança tem perdido protagonismo, mas não há razões para alarme. Só se o FC Porto voltar ao 4x3x3 se perceberá ao certo a atual hierarquia. Domingos Paciência, antigo goleador do FC Porto, faz contas aos benefícios e prejuízos

A confiança de Nuno Espírito Santo em André Silva é total por esta altura e o ponta de lança que segurou o ataque do FC Porto quase a sós durante meia temporada não corre riscos de momento. Mas a entrada de Soares teve impacto imediato e fez André perder protagonismo, estando em jejum nos dois jogos em que coabitou no onze com o ex-V. Guimarães. Esta noite, a dupla deve voltar a ver-se. Mas como será com a Juventus? Esta é, por exemplo, a pergunta que Domingos Paciência faz.

"O Soares estava num bom momento em Guimarães e Nuno aproveitou, e bem, para lhe dar continuidade. O FC Porto vivia muito à custa do André Silva, mas em termos de eficácia o Soares estava melhor. O FC Porto precisava de outro avançado, para o André ter concorrência ou, em último caso, alternativa", afirmou o antigo goleador do FC Porto a O JOGO.

"Ter num plantel dois dos melhores marcadores tem prós e contras, e o FC Porto deve rentabilizar os seus ativos. Eu entendo que o FC Porto só tem a ganhar com esta convivência, mas se voltar ao 4x3x3, só um ponta de lança sai a ganhar. Ou então Nuno assume e o FC Porto joga sempre em 4x4x2. Com o Tondela, será normal, mas como será com a Juventus?", concluiu com uma dúvida.

REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO E-PAPER