FC Porto acusa Benfica de montar "esquema de corrupção"

FC Porto acusa Benfica de montar "esquema de corrupção"

No programa Universo Porto, o diretor de comunicação e informação dos azuis e brancos, Francisco J. Marques, revelou o teor de uma alegada troca de e-mails entre Adão Mendes e Pedro Guerra, comentador afeto ao Benfica, onde constam os nomes dos árbitros alegadamente condicionados pelo clube da Luz.

O diretor de comunicação e informação do FC Porto, Francisco J. Marques, revelou esta terça-feira o conteúdo de uma alegada troca de e-mails entre Adão Mendes, ex-árbitro da AF Braga, e Pedro Guerra, comentador afeto ao Benfica, onde são descriminados os nomes de árbitros alegadamente condicionados pelo clube da Luz.

"Vou ler passagens de um e-mail enviado por Adão Mendes, que arbitrou nos anos 90 sem nota de grande destaque, porque não era um grande árbitro. É uma pessoa que fez parte da união de sindicatos de Braga, ligada ao PCP durante muitos anos, mas, acima de tudo, uma pessoa sempre ligada ao Benfica, que trabalha na arbitragem", começou por assinalar Francisco J. Marques, procedendo à divulgação do conteúdo dos supostos e-mails.

"Na terça-feira, 28 de janeiro de 2014, no primeiro campeonato do tetra, há este e-mail: 'Não temos de ser mãezinhas, temos de usar a inteligência a nosso favor. Confidencial: o [Manuel] Mota ganhou o processo. O primeiro-ministro é um grande homem e um grande líder, conheço as suas capacidades. O Benfica manda mesmo e os outros já não mexem nada. Dizem os grandes sábios dos painéis que algo está a mudar. Este espaço foi conquistado com muito trabalho do primeiro-ministro. Temos de rezar e cantar bem. Quanto às missas, temos bons padres para todas", recitou o diretor do FC Porto. No programa, referiu-se que "primeiro-ministro" e "padres" fariam parte de uma linguagem codificada, não devendo ser interpretada no sentido literal. "Primeiro-ministro" referindo-se a Luís Filipe Vieira e "padres" seriam os árbitros.

Passou depois à enumeração dos árbitros alegadamente condicionados, lendo outro suposto e-mail de Adão Mendes:

"'Temos hoje árbitros que, não sendo internacionais, têm demonstrado excelentes prestações: Bruno Esteves, Manuel Mota, Jorge Ferreira, Nuno Almeida, Vasco Santos, Hugo Pacheco, Rui Silva e Paulo Baptista, que está a fazer uma excelente época", acrescentou, falando em "esquema de corrupção" e de outra frase atribuída a Adão Mendes: "Hoje, quem nos prejudicar sabe que é punido".

No final, Francisco J. Marques disponibilizou-se a entregar os documentos às autoridades.

O JOGO tem estado a tentar contactar o ex-árbitro Adão Mendes e também o comentador Pedro Guerra, ambos visados, de forma a obter reação a estas acusações feitas pelo diretor de comunicação e informação dos dragões.

Dos árbitros citados, Manuel Mota e Jorge Ferreira falaram a O JOGO, mas apenas para indicar que não fariam qualquer tipo de comentário sobre o assunto.