Dragões com prejuízo de 40,7 milhões

Dragões com prejuízo de 40,7 milhões

SAD do FC Porto apresentou as contas do exercício 2013/2014 que refletem uma quebra, sendo que as receitas de transferências não incluem a venda de Mangala.

A FC Porto SAD apresentou, na manhã desta terça-feira, as contas relativas ao exercício 2013/2014, registando-se um resultado negativo de 40,7 milhões de euros, quando o anterior apresentara 20,4 milhões de saldo positivo. As receitas relativas a transferências não foram além de 23,9 milhões, mas nesse montante não está ainda registada, por exemplo, a venda de Mangala (30 milhões) ao Manchester City.

Fernando Gomes, administrador da SAD, atribuiu "culpa" ao Mundial do Brasil pelo facto de ter impedido a conclusão de negócios, como os de Mangala e de Defour, antes do fecho das contas, a 30 de junho. O facto de o FC Porto não ter tido acesso direto à Liga dos Campeões também retira do balanço um montante de cerca de 10 milhões de euros.

Fernando Gomes considera que o Mundial esteve na origem dos resultados negativos, que caíram de 76,4 para os 23,9 milhões. "Este é que é o busílis da questão", disse, justificando assim os números apresentados, aquele administrador da SAD do FC Porto.