Corona tinha pacto para falhar a seleção

Corona tinha pacto para falhar a seleção

Nuno Espírito Santo ficou ontem sem oito jogadores, se incluirmos Rui Pedro, chamado aos sub-19, na ressaca do empate com o V. Setúbal que impediu o assalto à liderança

Jesús Corona é presença habitual nas convocatórias do México, mas desta vez ficou de fora e não vai defrontar a Costa Rica e Trindade e Tobago (a contar para a qualificação para o Mundial). O extremo esteve lesionado nas últimas semanas, mas voltou a tempo de ser titular e marcar ao V. Setúbal, no domingo. Ou seja, clinicamente não havia qualquer impedimento. Porém, apenas Herrera e Layún partiram ontem rumo ao México. A justificação chegou poucas horas depois pela voz do selecionador, Juan Carlos Osorio.

"Troquei mensagens por Whatsapp com o Jesús "Tecatito" Corona e convém dizer que tanto ele como o Marco Fabián [Eintracht Frankfurt] felizmente já jogaram pelos seus clubes. Mas a ausência deles era algo que já estava combinado com os clubes: íamos dar-lhes a oportunidade de recuperar completamente e, por isso, lamentavelmente não vão estar connosco", referiu, à chegada à concentração da seleção azteca.

Leia mais na edição e-paper de O JOGO