Chegou a hora de Herrera

Mexicano tem por hábito duplicar o rendimento em campo a partir de janeiro e beneficia das ausências de Brahimi e Otávio

O capitão voltou à titularidade na Mata Real, depois de ter sido suplente nas cinco jornadas anteriores, e deixou indicações positivas. Moreirense testa tendência que o mexicano vem mostrando no FC Porto.

Um golo e uma assistência em jogos do campeonato foi tudo quanto Herrera conseguiu dar à equipa nas 12 jornadas em que foi chamado por Nuno Espírito Santo. O rendimento do mexicano é magro, mas a entrada do mês de janeiro em marcado melhorias substanciais no rendimento do capitão desde que joga no FC Porto.

A tendência aponta para mais golos e assistências - o dobro, ou quase - na segunda metade da temporadas e o contexto atual não podia ser mais propício. Com Brahimi ao serviço da seleção argelina na Taça de África das Nações (CAN) e Otávio a recuperar de lesão, Herrera tem menos concorrência para cimentar a titularidade na equipa e começar a confirma a tendência das últimas épocas.

Leia mais na edição e-paper de O JOGO