"Assumi lutar pelos títulos"

Treinador do FC Porto lembra que nunca usará desculpas por jogar uma competição (Champions) na qual desejava competir...

Calendário com menos jogos que o do Benfica:

"Estamos encantados por ter mais três jogos do que o Benfica, porque é sinal que estamos nessas competições [Taça da Liga e Champions]. Às vezes, dá a sensação que é bom estar fora, mas não é. O que não podemos é jogar os 'quartos' da Champions e depois queixarmo-nos disso. Vamos jogar com o objetivo de dar resposta a todas as competições. Nunca usaremos desculpas por jogar uma competição em que queríamos competir".

Conversa com Pep Guardiola depois do sorteio da Champions:

"Ainda não falei com Guardiola. Depois daquele dia, em Madrid, não voltámos a falar".

Assinou por três anos, pensando em quê no primeiro?

"Nunca renuncio a nada, tenho sempre a máxima ambição. Mas sabendo que, por termos de mudar muito, implementar e consolidar uma ideia de jogo, pensamos sempre que no segundo ano será diferente, mais fluente e, portanto, mais positivo. Mas entendendo o clube em que estamos e assumimos a responsabilidade de lutar pelos títulos".

Estilo de jogo do FC Porto:

"Não há estilos iguais nem diferentes. As equipas são diferentes. O que queremos é ganhar. Para isso temos de jogar bem e saber dar respostas ao que o adversário nos propõe".

Treinador autoritário:

"Não gosto do termo autoritário. Creio mais na capacidade de convencer e em ser capaz de convencer os jogadores a fazer algo. Creio muito mais em convencer do que em ordenar".