Geraldes e Podence fragilizam por agora

Geraldes e Podence fragilizam por agora
Lino Devesas

Tópicos

Toni, o técnico que concluiu a última subida dos cónegos, diz que, no imediato, as saídas vão ter um efeito superior às entradas, apesar da valia dos reforços

O Moreirense só pensa em ganhar ao Sporting. Após as vitórias sobre o Benfica e o Braga, nas meias-finais e final da Taça da Liga, cujo troféu conquistou, a equipa de Moreira de Cónegos empatou na receção ao Feirense e foi derrotada no Marítimo.

Domar os leões é, pois, o objetivo que se segue. "Perspetivo um jogo equilibrado e muito disputado, pois o Moreirense possui boas dinâmicas, está motivado pelo êxito na Taça da Liga e os últimos resultados não traduzem o seu rendimento em campo", assinalou António Conceição, vulgo Toni, o treinador que concretizou o regresso dos cónegos à I Liga.

"Estou convicto de que o Moreirense vai fazer uma segunda volta melhor que a primeira", acrescentou, apesar de reconhecer que, "no imediato, a equipa ficou a perder com as saídas do Geraldes e do Podence [regressaram a Alvalade]".

"Para além de dois bons executantes, estavam integrados no grupo e identificados com as ideias do treinador. O Geraldes é muito bom na construção ofensiva e o Podence nas transições no último terço. O Wallyson e o Ary Papel [chegaram de Alvalade] também são bons jogadores mas de características diferentes: o Wallyson constrói bem mas é mais de passe que de penetração, e o Ary Papel, que tem qualidade, chegou de Angola e está em fase de adaptação ao futebol português", afirmou, elogiando os reforços Sougou e Alex, que vieram dar mais qualidade e equilíbrio às faixas laterais.

Só falta vencer o Sporting

Augusto Inácio, que substituiu Pepa após a 11.ª jornada, já venceu o FC Porto e o Benfica, na Taça da Liga, perdeu no Dragão, para a I Liga, e vai agora medir forças com o Sporting. Curiosamente, a única vez em que, como treinador dos cónegos, Inácio defrontou os leões foi na época 2013/14, na capital, dias depois da eleição do presidente Bruno de Carvalho e já com lugar garantido na estrutura dos leões. No relvado, os leões venceram por 3-2, mas o desempate só foi alcançado aos 90"+3", através de um golo de Viola.