Daniel Ramos: "A equipa recuperou a autoestima que tinha perdido"

Daniel Ramos: "A equipa recuperou a autoestima que tinha perdido"

Para o treinador do Marítimo, o 6º lugar e o acesso à Europa, alcançados este sábado diante o Paços de Ferreira, são fruto da "união do grupo e do compromisso".

Daniel Ramos era um homem profundamente aliviado e contente no final do jogo com o Paços de Ferreira, em que o Marítimo conseguiu, com um empate (0-0), garantir o 6º lugar do campeonato e um lugar na 3ª pré-eliminatória da Liga Europa.

"A nossa grande conquista foi feita pela união do grupo, pelo compromisso. Parabéns à equipa e agradecer à família dos jogadores, dedicar também aos adeptos este sexto lugar. Sinto orgulho e tenho motivação para continuar. Estou motivado para continuar, vou falar com o presidente e logo se vê", afirmou.

Para este jogo com o Paços de Ferreira, só interessava o apuramento para a Europa. "Jogar bem ou não era secundário. Há que aproveitar este momento, fazer a nossa festa, depois de uma recuperação notável, foi o reconquistar da autoestima que a equipa tinha perdido", comentou.

"Conseguimos ser uma equipa digna em todos os jogos e, paulatinamente, fomos subindo. Em torno de uma causa, que era sairmos de cada jogo de cabeça levantada, conseguimos o prémio da qualificação europeia na última jornada", acrescentou.

Daniel Ramos disse ainda só ter tomado conhecimento do resultado do Rio Ave no final do seu jogo. "Só ia perguntar se sofrêssemos um golo, tínhamos de fazer a nossa parte. Não foi fácil, podíamos ter sofrido e íamos ter de arriscar, mas o intervalo foi importante, deu para acalmar, fazer ajustes importantes e senti que dificilmente ia sofrer golo."

"Neste momento, o sabor é maior, mas tivemos de ultrapassar muitas coisas. Chegámos com a equipa abaixo da linha de água, com três pontos em cinco jogos e um golo marcado, mas (o Marítimo) nunca mais perdeu em casa e terminou em sexto", disse ainda, referindo os muitos contratempos que a equipa sofreu, nomeadamente lesões e castigos.