Abel Ferreira: "Para que serve o videoárbitro? Ontem vi um fora de jogo por meia bota"

Abel Ferreira: "Para que serve o videoárbitro? Ontem vi um fora de jogo por meia bota"
Pedro Rocha

Tópicos

Abel Ferreira recordou o golo anulado a Ricardo Horta no jogo com o Benfica, da primeira jornada, na conferência de imprensa de antevisão à partida com o Portimonense.

Sobre o Portimonense: "Teremos de ser pacientes e, ao mesmo tempo, intensos, agressivos e muito equilibrados. Vamos defrontar um treinador muito experiente, que conhece o futebol de fio a pavio. Estamos identificados com adversário e conhecemos bem os seus pontos fortes. Mas somos o Braga, temos a obrigação de ganhar e temos a pressão do nosso lado. Pela nossa grandeza e com a ajuda do nosso público, tudo iremos fazer para ganhar".

Exibição com o Benfica: "Foi o nosso jogo mais conseguido em todos os processos. Fizemos três golos na Luz, criámos mais oportunidades. Olhando para os 90 minutos, percebemos que procurámos assumir o jogo e ter bola, defendendo o mais longe possível com linhas curtas. Foi o primeiro jogo do campeonato, em casa de um grande adversário, e devemos considerar que vários jogadores chegaram mais tarde, como o [Ricardo] Horta. E o Hassan veio de uma paragem longa. Mas temos vários recursos para poder escolher e, a cada semana que passa, estamos a melhorar. Há que olhar para cada jogo com seriedade e sede de vencer. Estou muito orgulhoso pela coragem que tivemos em casa do adversário, colocando-lhe dificuldades. Só não gostei do resultado. Gostei muito do empenho e do desempenho".

Golo anulado a Ricardo Horta na Luz: "Respondo com uma pergunta: para que serve o videoárbitro? Para que serve? Se é para criar mais dúvidas... nem quero falar sobre esse assunto. Ainda ontem vi um fora de jogo por meia bota".

Três jogos, cinco golos sofridos: "A linha que está bem visível na minha cabeça é o jogo de amanhã. Isso que fique bem claro. Só penso no jogo de amanhã. Fomos defrontar o campeão em título e tivemos dificuldades, colocando ao mesmo tempo dificuldades ao nosso adversário. Sofremos cinco golos, mas estamos num processo contínuo de evolução. Ficaria preocupado era se não tivéssemos feito sete golos. Estamos à procura de ser melhores em cada jogo e cada treino".

Gestão física do plantel: "Faço sempre uma reflexão jogo a jogo. Em função da estratégia e de quem estiver melhor preparado, farei as minhas escolhas. Comigo não há rotatividades. Vamos defrontar uma equipa que tem muita velocidade e verticalidade nas transições e, por isso, teremos de ser muito fortes, sendo dinâmicos e agressivos. Sempre disse que o Portimonense era de longe a melhor equipa da II Liga, logo estão na I Liga com todo o mérito".

Rosic: "Jamais me ouvirão falar de um jogador individualmente. Nas minhas equipas, o primeiro defesa é o avançado e o primeiro avançado é o guarda-redes. Trabalhamos de forma coletiva".

Mercado: "É uma questão que estamos a resolver internamente. Por mim, fecharia este plantel"

Extremo: "Estou satisfeito com aquilo que tenho. A equipa está a evoluir e temos várias soluções, com jogadores que fazem mais do que uma posição".

Assis e Bakic: "São cartas do meu baralho. São jogadores de qualidade e que eu admiro, mas temos várias opções para o meio campo. Quem tem jogado, tem tido um comportamento exemplar".