Tribunal revoga decisão sobre os vouchers

Tribunal revoga decisão sobre os vouchers
Vítor Rodrigues

Tópicos

Tribunal Arbitral do Desporto havia arquivado queixa do Benfica contra Bruno de Carvalho

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) arquivou, o Tribunal Central Administrativo do Sul (TCAS) revogou agora a sentença, numa decisão que "é efetivamente uma vitória do Benfica, pois se não tivesse havido recurso não haveria anulação do acórdão do TAD", afirmou Luís Bernardo, diretor de comunicação das águias, a O JOGO.

Em causa está uma participação dos encarnados contra o presidente do Sporting, ainda em relação ao caso do vouchers, considerando de lesivas da honra e reputação do Benfica as declarações proferidas por Bruno de Carvalho, na TVI24, a afirmar que os dirigentes das águias ofereciam vouchers de refeição a árbitros, delegados e observadores dos seus jogos, como forma de condicionamento da atuação destes profissionais.

Depois do Conselho de Disciplina ter considerado que não havia razões para castigar o líder leonino, os encarnados recorreram para o TAD, que manteve a decisão de arquivamento do processo agora revogada. O departamento jurídico do Benfica está a analisar a decisão e, por haver dúvidas quanto à possibilidade de recurso para o Supremo Tribunal Administrativo, por não estar previsto na regulamentação do TAD, a posição encarnada será de expectativa quanto à reação que terá o mesmo TAD, nomeadamente se profere nova decisão de sanação ou mantém o arquivamento.

O TCAS considerou que a fundamentação de arquivamento é "deficiente e obscura". Ou seja, discorda dos pressupostos de facto usados pelo TAD. Apesar disso, para já esta decisão do TCAS não terá consequências, porque o TAD é a última instância desportiva.