Benfica contorna o frio de Kiev para chegar à vitória

Benfica contorna o frio de Kiev para chegar à vitória

Num jogo inteligente dos encarnados, dois golos dos extremos garantiram os três pontos ao Benfica

O Benfica está, definitivamente, de volta à luta pelo apuramento para a fase seguinte da Liga dos Campeões. Na visita a Kiev, para defrontar o Dínamo, os encarnados entraram praticamente a ganhar, graças a um penálti convertido por Salvio. Gonçalo Guedes entrou na área dos ucranianos, numa jogada individual, e acabou rasteirado por Antunes, não deixando dúvidas ao árbitro espanhol que apontou de imediato para a marca de grande penalidade.

Em vantagem logo aos nove minutos, o Benfica pôde gerir o jogo de outra forma apostando tudo na velocidade dos extremos e também de Gonçalo Guedes para responder em ataques rápidos a um maior ímpeto dos homens da casa. Yarmolenko, do lado direito do ataque do Dínamo, ia sendo o homem mais perigoso, mas não encontrava correspondência nos avançados Derlis González e Junior Moraes.

No regresso dos balneários para a segunda parte o Benfica não tardou a marcar. Novamente aos nove minutos, desta vez graças a uma jogada de Salvio que avançou pela direita e deixou depois em Cervi que precisou de dois remates para bater Rudko.

Com uma desvantagem de dois golos, o Dínamo pressionou ainda mais a baliza de Ederson e até podia ter marcado em algumas ocasiões. O guarda-redes brasileiro evitou o golo ucraniano várias vezes, mas contou também com a ajuda da ineficácia dos avançados da casa para manter a baliza a zeros.

O Benfica sai com os três pontos de Kiev e, graças à vitória do Besiktas em Nápoles, está agora a dois pontos da liderança do Grupo B.