Domingos contra Gonçalo: "Uma situação estranha"

Domingos contra Gonçalo: "Uma situação estranha"

Domingos Paciência, treinador do Belenenses, teve como adversário o filho Gonçalo no jogo com o Rio Ave.

O Belenenses foi derrotado (2-0) em Vila do Conde, num jogo onde Domingos Paciência teve como adversário o filho Gonçalo. "É uma situação estranha. Filho contra o pai, pai contra o filho. Tentámo-nos abstrair do laço familiar. É diferente estar na bancada a ver o filho e a torcer por ele, do que no banco a querer ganhar", comentou o técnico.

"Não foi um jogo fácil, o vento condicionou o espetáculo. Poderia ter sido um jogo mais aberto, com melhor futebol. A equipa que fez golos ganhou o jogo, mas também tivemos oportunidades para o fazer. Na segunda parte, a equipa esteve melhor. Numa transição, o Rio Ave resolveu o jogo. Acho que hoje se resume a eficácia. O Rio Ave foi mais eficaz e nós não conseguimos marcar nas oportunidades que tivemos. Mas, sem desrespeito, acho que, em alguns momentos, conseguimos ser mais equipa", observou, sobre o jogo, e antes de abordar a próxima época.

" Vai ter de mudar alguma coisa. A minha entrada mais cedo foi nesse sentido. Para analisar o plantel. Temos de melhorar e isso passa por mudanças com a entrada de jogadores com qualidade. Ainda assim, esta equipa está parabéns e quero deixar os parabéns ao Júlio Velazquez e ao Quim Machado, que conseguiram a manutenção. Objetivo para a próxima época? Está definido, é conseguir os 40 pontos. Claro que os objetivos podem depois ser redefinidos de acordo com o que conseguirmos no campeonato", terminou Domingos.