Gentil Martins: "Nunca foi minha intenção ofender a mãe de Ronaldo"

Gentil Martins: "Nunca foi minha intenção ofender a mãe de Ronaldo"

Depois de ter causado polémica ao chamar "estupor moral" a Cristiano Ronaldo e ao acusar a mãe do jogador de não lhe ter dado educação, o médico Gentil Martins veio garantir não ter sido sua intenção ofender Dolores Aveiro.

Numa entrevista dada na edição deste fim de semana da revista do Expresso, o cirurgião Gentil Martins teceu fortes críticas a Cristiano Ronaldo por ter recorrido a barrigas de aluguer para ser pai.

"Considero um crime grave. É degradante, uma tristeza. O Ronaldo é um excelente atleta, tem imenso mérito, mas é um estupor moral, não pode ser exemplo para ninguém. Toda a criança tem direito a ter mãe. Mais: penso que uma das grandes culpadas disto é a mãe dele. Aquela senhora não lhe deu educação nenhuma", disse o conceituado médico de 87 anos nessa entrevista.

Perante as reações causadas por estas declarações, Gentil Martins enviou este domingo ao Expresso uma nota de esclarecimento onde garante: "Nunca foi minha intenção ofender a Mãe de Ronaldo, pessoa que não conheço pessoalmente".

"Quanto a Ronaldo não ser exemplo, referia-me exclusivamente à escolha por barrigas de aluguer, permitidas por lei, mas das quais discordo totalmente, quer como pediatra quer como ser humano", continuou o médico, reforçando que a sua opinião em relação ao assunto "nada tem a ver com os excecionais méritos desportivos de [Cristiano] Ronaldo, nem com a sua generosidade para com instituições sociais e crianças com dificuldades."

Na mesma entrevista, Gentil Martins comparou ser-se homossexual com estar-se "doente" ou ter-se um "desvio de personalidade". Este domingo, reiterou a sua opinião: "Quanto à homossexualidade, lamento quem sofra com essa questão, que continuo a considerar anómala, sem no entanto deixar de respeitar os seres humanos que são", concluiu.